domingo, 22 de abril de 2018

Comer é suicidar-se 🍽



Comer destrói. Isso de longe é uma das maiores verdades da vida.

Aquela sensação demoníaca de ter a boca cheia, o estômago cheio, a barriga estufada... Todo aquele preenchimento vazio de calorias gordurosas me tornam mais fraca.


Há em mim algo que a sociedade abomina. O fato de eu odiar aquilo que eles amam: a comida. O fato de eu odiar a minha imagem num mundo de egos inflados. O fato de eu gostar de passar fome num mundo em que se precisa agradecer por ter algo que comer. O fato de eu me sentir superior quando não como e os desprezo por serem tão gulosos.


O meu prazer vem de outras formas...

Vem na roupa folgada
No prato limpo
No ardor do creme dental 
No cheiro do meu perfume
Vem na leitura de um livro
Em me enxergar na personagem magra 
Vem em dançar sem medo
No sabor da coca zero 
No toque de um homem excitado
No cheiro de café recém passado 
Num caminhar delicado 
No número menor 
Na boca seca 
Na tontura repentina 
No gelado das mãos 
Vem no espelho refletindo um ser menor
Em ocupar menos espaço 
Em sentar sem medo 
Em falar lá na frente 
Em respirar o cheiro de chuva 
No jeito como a luz atravessa o espaço entre as pernas 
Está em não precisar de muito 
Em estar limpa 
No fato de ser delicada 
Na água morna acumulando na clavícula

E em tantas outras coisas tão mais maravilhosas que a maldita comida que me leva a vida lentamente.


Mas ninguém entende como tudo isso é especial, só vocês, poucas que assim como eu são destruídas a cada garfada. Tudo que eu mais quero nesse momento é sentir meus ossos lindos, que infelizmente estão escondidos sob uma pesada camada de banha. Tenho lutado todo dia para mudar, porém não estou fazendo o suficiente. Meu progresso é lento e a ansiedade é grande, mas desistir nunca foi opção.
Minha meta agora se concentra em voltar a ser como eu era no meu menor peso. Me sentir de volta no controle para daí em diante definir novos objetivos. Pensar somente em números é burrice, só que é muito difícil desapegar da ideia de pesar "tal número". Nossa constituição corporal conta muito, a estrutura óssea, massa muscular e gordura. Tem que considerar a água e o funcionamento do intestino. Tudo. Sou praticamente uma equação complicada. Então meus planos são ter metas numéricas sim, mas não me deixar cegar por isso. Já conheço meu corpo com 57kg e não estava bom, nenhum número acima disso estava bom (considerando que eu não treinava para ter massa magra). Desta forma gostaria de experimentar os 52kg. Mas isso ainda não pode ser decidido, preciso experimentar os 55kg e ponderar minhas opções. Com cautela e de forma inteligente.
Não adianta passar meses fazendo merda e querer perder 30kg em 2 meses. Primeiro que devido ao mal hábito de comer e comer é muito difícil conseguir ser tão rígida. Daí não adianta querer milagre para se decepcionar e engordar mais. Por isso vou vivendo um dia de cada vez e experimentando dietas mais compactas.
O que me faz lembrar que lhes devo explicações sobre a dieta que disse que ia fazer no último post. Eu não fiz. Foram dois dias e estraguei, não com uma grande compulsão, mas comi fora do que era permitido. Nessa última semana eu emagreci um pouquinho mesmo assim. Eu e Ravena vamos reiniciar a dieta amanhã, tentar até conseguir. Ela promete menos 6kg e isso seria magnífico para mim. Até lá me mantenho em um NF (22 horas até agora). O plano é comer algo bom depois que completar 24h e me preparar para o início da dieta amanhã. O início é sempre o mais complicado, então preciso estar com a cabeça no lugar. No mais era só isso mesmo, gosto de escrever quando me dá vontade, e como estou me sentindo forte com a ana resolvi dar o ar da graça.

Para fechar essa confusão separei uma seleção de thinspo maravilhosas para embrulhar nossos estômagos. 

Las amo, bebitas ❤










































💋 Besos de fuego 💋


terça-feira, 17 de abril de 2018

Pró-Ana?

Olá magrelas ❣

Como vocês estão?

Bem, eu acho que lhes devo explicações. Muitos de meus posts são muito “poéticos”, isso porque quando baixa a inspiração aqui parece que as palavras fluem livremente. Geralmente isso acontece em momentos de crise.
Mas vamos falar de outra coisa, falaremos de influência.

Eu sou pró-ana?

Não!!!

Eu não sou a favor da anoréxia! Nem da bulimia.
Mas Any, o que você escreve e o jeito como você escreve influencia muitas outras garotas, principalmente as mais novas.
 Não minha senhora, não é bem assim. Uma pró-ana quer recrutar e reter mais garotas para esse “estilo de vida”, elas dizem como a ana é maravilhosa e sem defeitos, escondem completamente as verdades por baixo de promessas, sonhos e unicórnios. O que eu escrevo pode sim inspirar muita gente, entretanto minhas caras fadinhas, não se provoca uma doença psicológica em alguém que já não a tenha. A pessoa adquire essas condições durante as más experiências que têm durante a vida. Pode ser dos mais diversos tipos de abuso, bullying, autoritarismo, isso geralmente atrelado a condições psicológicas herdadas ou pré-determinadas. Têm influência, mas da mídia. “Ah tá, e teu blog é o quê? Não é mídia não?” Honey, estou falando de influências que vem desde a primeira infância. A Disney é hardcore nesse quesito. As lindas e magras princesas com seus cabelos perfeitos, seus traços perfeitos, seus tamanhos perfeitos. E o que me diz da Barbie? Ah essa sim! Tem padrão de perfeição mais explícito que a loura de olhos azuis, magra de medidas simetricamente estabelecidas, que é boa em tudo que faz? 
Parece que estou querendo tirar a “culpa” da blogesfera anamia, mas não é assim. Sei que forneço inúmeras informações, e eu ajudo sim (mas sempre aviso que não é o melhor caminho a se tomar), o que se tem que entender é que as pessoas têm ou não têm transtornos alimentares, isso não é criado como um passe de mágica por blogueiras como eu - e vocês.

 Para finalizar, vamos conceituar para deixar bem claro a diferença de uma pró-ana/pró-mia para uma ana/mia:

Pró-anamia: estimulam propositalmente. Convidam novas pessoas para seguir este estilo de vida. “Vendem” os métodos dizendo-lhes serem os mais eficazes.

Apenas anamia: sofrem com o transtorno e podem sim gostar (de certa forma) de ter isso, porém não o desejam a ninguém.

Uma linha tênue, mas que há tempos eu precisava esclarecer.



Bem unicórnias, sobre minha última semana:

As coisas realmente não andam fáceis. A Universidade está exigindo muito de mim,  e a pesar de eu ter melhorado no quesito procrastinação,  ainda enrolo muito para fazer  as coisas.  Minha mãe passou um tempo trabalhando e saiu para cuidar dos meus avós que adoeceram,  meu avô permanece no hospital com suas grosserias.  Fica para mim toda a tarefa doméstica, os cuidados com minha filha durante o dia e tudo que tenho que dar conta de estudar.  Não está o fim do mundo,  mas me sinto sobrecarregada.  Consegui sair da casa dos 80 mas estou na zona vermelha: sempre entre 78 e 79. Isso está me cansando, é triste saber que eu não consigo evoluir porque não me esforço o suficiente.  Gostaria de fazer mais por mim e eu até poderia,  mas precisaria deixar de ser covarde é ir além  dos meus frágeis limites.  Vergonha na cara é o que me falta,  força de vontade,  foco e paciência. Paciência é essencial. Eu levei 7 meses para me livrar de 20kg, engordei 28 em mais ou menos 1 ano.  Leva tempo, e é difícil esperar,  é difícil manter um plano por um longo tempo.  Já estamos em  abril e se foram  apenas 5kg. É cansativo se meninas... Tem um vestido que namoro a meses e não posso usar,  mesmo tendo o número 42 aquele vestido nunca caberia em mim,  nunca.  É maravilhoso.  Enfim,  não vou ficar reclamando. Tô tentando uma dieta e venho falar sobre depois que eu terminar. 


CHÁS

Eu sempre odiei chás. Já tinha tentando antes e tinha odiado. Mas como eu meio que comecei a amar café - o que eu também odiava - resolvi tentar o chá novamente - e pasmem, eu gostei ou me obriguei a gostar. No primeiro dia foi difícil, mas eles me proporcionaram efeitos tão bons que eu agora os amo, e os recomendo muito.

Conheçam os benefícios os chás que costumo consumir:

• CHÁ VERDE: O principal benefício do chá verde é ajudar a emagrecer, porque tem cafeína e catequinas que aceleram o metabolismo, fazendo com que o organismo gaste mais energia, além de facilitar a digestão, ajudar a regular o intestino e combater a retenção de líquidos no organismo.
Além disso, o chá verde, que pode ser em pó solúvel, saché ou em cápsulas por exemplo, é rico em antioxidantes e, por isso, tem outros benefícios como:
  • Proteger as células do organismo;
  • Retardar o envelhecimento celular;
  • Combater o colesterol;
  • Prevenir doenças do coração;
  • Ajudar a prevenir vários tipos de câncer.

Como o chá verde tem cafeína, ele também ajuda a aumentar a concentração mental e, por isso, deve ser tomado especialmente na parte da manhã. 

• CHÁ DE HIBISCO COM GENGIBRE E CANELA:  O hibiscos, a canela e o gengibre possuem excelente ação antioxidante e anti-inflamatória, sendo coadjuvantes no emagrecimento.

Ingredientes:
  • 1 xícara (chá) de água filtrada
  • 2 colheres (chá) de hibiscus
  • 1 unidade de canela em pau
  • 1 colher (chá) de lascas de gengibre

Modo de Preparo:
Ferver a água. Em uma xícara colocar o hibiscus, a canela e o gengibre. Tampar por 5 minutos e coar. Servir em seguida.
Hibisco: A bebida conta com diversas substâncias antioxidantes, como os flavonoides, especialmente as antocianinas, que possuem efeito cardioprotetor, vasodilatador e contribuem para evitar o acúmulo de gorduras.
Este último efeito ocorre porque o chá reduz a adipogênese, processo no qual há produção de células de gordura, os adipócitos, cujo excesso leva ao acúmulo de gordura no corpo.
O chá de hibisco também emagrece porque contém um inibidor que bloqueia a produção de amilase, uma enzima que transforma o amido em açúcar. Beber chá de hibisco após as refeições vai ajudar a reduzir a absorção de carboidratos, o que gradualmente levará à perda de peso.

Canela: possui ação termogênica, colaborando com o processo metabólico e, é claro, o gasto de calorias na digestão dos alimentos.
Já efeito anti-inflamatório é ideal para combater o excesso de peso, pois a gordura nada mais é do que um constante quadro de inflamação.
A canela está associada ainda à redução da compulsão por carboidratos e doces.

Gengibre: assim como a canela, é termogênico, ou seja, induz o organismo a usar as reservas de gordura – o que, por sua vez, impede que ela seja estocada.


E para terminar

💁 THINSPOS 💁












































 Besos 💋