quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Círculo vicioso

“Círculo Vicioso é uma sucessão, geralmente ininterrupta e infinita, de acontecimentos e consequências que sempre resulta numa situação que parece sem saída e sempre desfavorável, principalmente para quem se vê capturado por esse tipo de relação.

[...]

Uma definição é viciosamente circular quando o termo a ser definido reaparece na definição, ou quando a noção que está a ser definida está implicitamente contida na definição. Um raciocínio é condenado como viciosamente circular quando a conclusão está indevidamente escondida nas premissas, ou é indevidamente necessária para se chegar à conclusão a partir das premissas. Um círculo virtuoso é uma definição ou um argumento cuja circularidade é irrelevante para o fim em vista. Nestes casos, ao contrário do círculo vicioso, o reaparecimento do termo é virtuoso na medida em que, apesar disso, tem um uso restrito, dependendo dos fins para os quais a identificação for necessária.

O ponto de partida e a conclusão carecem de demonstração. Um é demonstrado pelo outro, formando assim um círculo.”

FONTE: WIKIPEDIA 


Eu tenho necessidade de substituir o meu círculo vicioso por um círculo virtuoso. Urgente!


Primeiramente sim, círculo, não ciclo. Falei errado durante todo esse tempo. Meu círculo vicioso - ciclo me soa melhor, mas sou escrava da língua portuguesa - é emagrecer um tanto e logo após recuperar o mesmo tanto, me mantendo eternamente escrava dos mesmos 4kg que eu perco e ganho perco e ganho, infinitamente. Meu círculo virtuoso se iniciará quando eu der fim nesses primeiros malditos 4kg. Inferno!
Eu continuo errando, em uma semana eu quase chego lá e volto com tudo. O período de foco sempre é mais curto que o de compulsão. Eu tenho sido uma péssima ana, uma vergonha alheia. Como pode a ana me querer assim? Não é possível!!! Sinto muita falta do meu foco.


Hoje é meu segundo dia de nf, a meta é bater as 48h, vou me pesar a noite e ver se o resultado foi bom, caso seja eu continuo até quando der. Teve uma vez que fiz 82h (acho que era 82, não lembro bem) e foi muito fortalecedor. Não se admirem porque nesse período eu estava doente, com a garganta muito infeccionada então as circunstâncias contribuíram bastante. Se eu desejo a infecção de volta? Eu não, Deus livre foi horrível. Eu desejo ter controle para fazer por mim mesma um NF tão longo quanto.


Ontem senti uma queimação terrível no estômago e muita dor de cabeça, mas isso não é nada comparado a ansiedade, medo, desespero e insônia que me acometem em meus NF's com franol. Isso sempre me desestabiliza e me faz fraquejar. A ansiedade não me larga, então eu como. É como se a comida pudesse me acalentar e me embalar num jardim de segurança. Dura dois minutos. Depois a culpa vem avassaladora. É uma explosão de xingamentos, lágrimas, agressões e depressão. Tarde demais eu me lembro dor passa culpa não dor passa culpa não dor passa culpa não dor passa culpa não! A dor passa, a culpa não. A culpa fica e te espreme até a última gota de vitalidade se esvair de seu ser. A dor é física e momentânea, a dor diminui junto com o peso, ou pelo menos ela vale a pena.


Parece um labirinto. Eu tento lembrar da primeira vez, lembro da sensação de perder de ver resultado e sinto meu coração se aquecer. Não foi fácil na época mas agora parece impossível e eu não entendo o que tenho feito de tão errado. Até melhorei meus recursos, minhas técnicas. Mas o resultado não vem. Não importa o que eu faça eu acabo com a cara na privada ou pior, com a comida no estômago. Eu quero simplesmente vir aqui e dizer “Hey MAGRELAS lá se foram 15kg”.


Infeeeeeeerno. Tenho vontade de gritar e esquartejar alguém, eu no caso. Ser gorda é tão triste. Gordas só comem e vegetam, comem e vegetam e quando morrem, geralmente elas infartam, dão trabalho para a família porque precisam de um caixão feito sob medida porque elas nunca cabem em nada nem na hora da morte!!! Eu já falei inferno?


Queria ter um palavrão extraordinariamente feio para falar agora e que de preferência não fosse um órgão genital. Vamos de inferno mesmo nem palavrão isso é que seja. Vocês vão me desculpando porque hoje eu não tô boa, o post não tá gostoso de ler porque EU não sou gostosa. Eu vou parando por aqui porque se eu falo inferno mais uma vez alguém vai soltar uma gargalhada aí do outro lado e eu serei obrigada a, assim como Samara, sair de uma tela e matar alguém.


Cuidem-se crianças, eu as amo e espero ler - e escrever - posts magros em breve.


Las amo


Besos de Fuego 💋

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Vergonhosos resultados

Oi magrelas, como estão?


Cá estou eu como prometido. Não postei ontem por um detalhe na minha promoção de internet, enfim. Esta semana o dia de pesar foi chegando e fui me sentindo desesperada, o mal pressentimento se mostrou uma eficaz premonição do que estava por vir. Decepção descreveria? Não, não. É uma palavra muito fraca se comparada ao que eu senti.
Deixe-me lhes explicar tudo desde o começo, para que possam compreender melhor minha situação. Desde o dia 06 de janeiro venho recuperando meu controle, não tem sido perfeito, tive algumas compulsões, mas nada comparado a vida que eu estava levando. Eu comia tanto, tanto... É admirável eu não estar pesando 100kg. Reduzi minha alimentação drasticamente, drasticamente meninas, tô falando sério. Antes do réveillon eu pesava 85.3kg (maior peso da vida), e depois do réveillon por volta do dia 04 eu pesei 84kg. A partir desses 84kg eu tracei minhas metas. Me empolguei e prometi perder 9kg em 25 dias, e foi o que tentei fazer nesses últimos 25 dias (até ontem). Preciso dizer que não consegui? Eu já sabia que não tinha dado certo, então eu pensei que se perdesse pelo menos 4,1kg para sair da casa dos 80 já estava de bom tamanho. Mas isso não aconteceu, eu não consegui nem isso mesmo passando fome pra caralho, mesmo fazendo exercícios duas vezes por dia, fazendo faxina e praticamente nem me sentando durante o dia. Não consegui. Eu pesei 81,5kg hoje, foram apenas 2,5kg a menos. "Mas Any isso é muito bom". É não, viu. Eu perdia 2,5kg numa semana da primeira vez que eu emagreci. EU NÃO SEI O QUE ESTOU FAZENDO DE ERRADO. Não sei. Vou procurar meu posts de maio de 2015 para descobrir o milagre, porque sinceramente, tô muito chateada. Consertei minha balança, era só a bateria o problema. Agora posso me pesar 500 vezes por dia pra ver se eu acordo pro inferno dessa vida. Já chorei muito e comi também. Gritei "foda-se tudo" e me tranquei no quarto. Minha irritação e tristeza eram tangíveis ontem.
Hoje é um novo dia e preciso mudar o plano porque desse jeito não está dando certo, eu queria muito emagrecer o mais rápido possível mas já compreendi que não vai ser no meu tempo, e que preciso arquitetar uma reação para que eu possa superar essa lentidão no meu corpo. Isso é algo que ainda me deixa intrigada. Eu tomo chá verde e de hibisco, tomo franol, café, tudo sem açúcar, como pouco e faço exercícios. Por que eu emagreci tão pouco em tanto tempo?!?! Sendo que da primeira vez nem chá não tomava, fazia poucos exercícios.
 Depois de grandes suspiros resolvi seguir em frente porque parar não é opção. Muitos planos a princípio, conforme eu for executando vou lhes contando. Além da dieta tenho feito cronograma capilar e comecei a pesquisar sobre o cronograma facial, que me parece ser uma ótima ideia. Tô pensando também sobre um protocolo para estrias e uma misturinha para celulites, além de um óleo porreta para crescimento capilar e um shampoo clareador natural, porém tenho pensado também em mudar a cor do cabelo o que faria desnecessário esse shampoo clareador. Enfim...
Num primeiro momento só posso falar do cronograma capilar, que é o que já faço e sei que funciona, conforme eu for testando o resto vou relatando para vocês. Caso queiram posso explicar o cronograma em um próximo post.
Por hoje é isso, vergonha passada, decepção sendo absorvida, foco no futuro,  porque pretendo trazer notícias melhores depois que executar o próximo plano. Voltei a responder os comentários de vocês nos posts. Qualquer novidade corro aqui amorecos. Los amo.


Besos de Fuego 💋

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

"A bola é redonda...como você!"

Oi crianças, estão mais magras hoje?
Espero que estejam.



Saibam que a ana não tolera gordas relaxadas que fingem estar fazendo algo por si mesmas, quando na verdade estão enganando ao mundo e a elas próprias, repetindo erros e andando em gordurosos círculos viciosos. Se você é da vibe “sou linda do jeito que sou” e propaga o positive body leia-se gorda frustrada tentando ganhar espaço na sociedade queridinha este é o blog errado para você. “NOOOSSA Any, para que tanto ódio?” É que estou com raiva mesmo, de mim, no caso. Não tenho cumprido minhas promessas à risca, tenho negligenciado as atividades físicas e feito só metade do trabalho direito. São nf’s interrompidos e lf’s mal acabados. Fico firme no inicio do dia, mas perco o controle, as vezes no entardecer, as vezes ao anoitecer. Isso é ridículo para alguém que diz ter uma grande meta e um compromisso com a ana. Por sorte ela realmente está aqui – vejo seus vultos em corridinhas furtivas pela casa – e está pegando no meu pé para que esse bonde ande mais rápido. A questão é que apenas um mísero quilo se foi e minha indignação em relação a minha postura de gorda atrasada que precisa ser extinta desse corpo é gritante. Nos meus cálculos já deviam ter ido pelo menos 5kg. Provavelmente minha meta não será batida, mas de jeito nenhum me entrego a vergonha de desistir e arranjar desculpas esfarrapadas. Dia 31 vocês vão saber da meta e do peso perdido nem que seja para eu passar vergonha. E tenho dito.



Hoje meu dia foi bem melhor, fui abençoada por uma sereia - leia-se Ravena - que pega no meu pé e me ameaça de morte periodicamente se eu ousar comer ou não me exercitar. Devido ao meu medo de ser morta com uma faca de serra cega, como consta nas ameaças, hoje eu mexi minha carcaça gorda e fiz alguns exercícios. Fiz duas refeições – uma dentro e uma fora do plano :/ - a primeira consistia em uma concha de feijão preto, uma colher de servir de arroz e um ovo cozido; e a segunda em quatro colheres de sopa de arroz e quatro colheres de sopa de feijão branco, respectivamente. Devido a esse deslize noturno fiz uma sessão de exercícios localizados e ioga, além do ciclo de Queima 48h que fizera após o almoço. De forma nenhuma tomem como exemplo essas minhas refeições descabidas de completo sentido. O correto seria uma fruta, salada, vitamina (atentando aos ingredientes), uma proteína pura ou um suco no almoço e a noite o mais puro vazio medicinal da ana, aquele que você confia. Prometo não mais falhar. De qualquer forma comi menos que ontem e ter me mexido já significa algo. Eu compensei as malditas calorias extras com exercícios, dependendo da quantidade é bem eficaz, já se a compulsão foi plus melhor miar mesmo.



Agora que tenho um espelho estou me exercitando frente ao mesmo, e é muito ridículo mas bom para provocar choques de realidade. A boa notícia é que já aprendi um movimento de funk simples – não eu não sei o nome, mas é mais ou menos isso que nossa querida Anira faz no inicio do gif:



Eu executo bem, mas de jeito nenhum fica sexy porque estou gigante, mas vou treinando desde já para chegar na magreza já sabendo. Almejo ambiciosamente dominar o quadradinho. “Mas Any por que raios você quer saber funk?” Primeiro porque agora eu gosto de alguns funks, segundo porque é sexy e terceiro porque queima muita caloria e deixa abunda dura. Basicamente aprender funk é uma das metas de 2018, - que inclusive tá difícil organizar esse negócio de meta, porque tem umas muito claras e outras totalmente turvas. Estive observando meu corpo hoje nesses momentos de exercícios físicos e pude notar como sou desproporcional. Tenho boas pernas, livres de culote mesmo estando obesa (IMC 33.2), os músculos ainda saltam nos movimentos de força, tem uma camada grossa de gordura e celulite entre as pernas, mas não tendo a me preocupar porque perco perna muito rápido. Infelizmente o mesmo não acontece com o tronco e os braços. Tendo eu uma estrutura óssea do tipo triângulo invertido, a parte superior do meu corpo é bem mais larga e acumula muita gordura. Terei que me esforçar o dobro para dar fim aos braços grossos e barriga saliente. Minha meta é ter o corpo como um Angel da Victórias’s Secrets é nessa parte que vocês riem alto, como tenho apenas 1,59m vamos compactar a ideia e pensar em Ariana Grande que é 1cm menor que eu. O que quero dizer é que desejo ser uma magra de verdade, mas durinha e com curvas leves. Minha pequena Ari não tem a mesma estrutura óssea que eu e tenho plena consciência disso, mas de qualquer forma ela é a meta. O objetivo é agregar os exercícios a dieta e uma série de cuidados com a pele, cabelo e unhas para que eu possa ficar o mais insuportável possível, vulgo perfeita.



E quem chegou até aqui merece 3kg a menos. Adoro conversar com vocês minhas magrelas, espero voltar com boas notícias, cuidem-se, as amo. 




segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Puede que me ciegue la fe Pero vuelvo a creer Que esto no se acaba Sueño que te intento besar Y me vuelvo a quemar La vida se me escapa Y aunque cada vez dueles más En mi alma Y aunque cada vez dueles más No te quiero olvidar

Eu passei horas encarando aquela garota pálida, nos melhores dias ela acreditava ter traços delicados. Mas a verdade é que ela parece um garoto guloso.
Eu me perguntava porque ela era tão feia, o que ela tinha feito em uma vida passada para merecer ser tão desajeitada. Senti pena.
Ela lamentava o fato de outras garotas terem muito e ela quase nada. Ela era desengonçada, pele com leves sardas, olhos castanhos dos mais comuns possíveis, igual ao cabelo também castanho que todo mundo tem. Ela pesava muito, todos sabiam disso. Aquilo era peso demais para uma garota pequena. Mais uma vez eu sentia pena. Ombros largos demais, dedos curtos demais, pés grandes demais. Ela deve ter sido uma pessoa horrível em outra vida, tão cruel que seu castigo ao nascer foi tornar-se alguém feia que se importa demais com aparências. Aquele nariz de bruxa me incomodava, ela baixava o olhar toda vez que percebia que eu estava observando.
Tentei sorrir. Ela sorriu de volta. Um sorriso tão triste e vazio que me encheu os olhos d'água. Aquela pobre garota, amaldiçoada, tão incompleta quanto uma lua minguante, se desfazia aos poucos e se perdia de si mesma. Eu queria ajudá-la, mas ao tocar em seu rosto de marfim percebi que uma película de vidro nos separava. O portal estava fechado, e eu não poderia passar Através do Espelho.
Debaixo daquela superfície a alma de uma menina condenada estava presa. Me senti tão infeliz ao constatar que nada que eu tentasse fazer poderia arranca-la de lá.
Lágrimas quentes contornavam seu rosto, molhavam meu rosto. Sal de menina-flor-vazia, água do mar de fada sem asas.
Só havia uma coisa que ela dizia lhe dar mais um pouco de paz, mesmo rodeada de pura banha aquela criança tinha um sonho de ser delicada e fria com um floco de neve. Ela amava algo em si que, a princípio, não podia ver: seu esqueleto. “Lindos ossos púrpura de leite” foi a expressão que usou ao me contar seus mais íntimos sonhos. Eu vi o desejo em seus olhos tempestuosos, então prometi que ela teria seus amados ossos. Seu sorriso falso me trouxe um pouco mais de verdade. Foi aí que decidi nunca mais abandoná-la.


quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Olha elaaa

Olá crianças, como estão?


Quem leu meu ultimo post sabe  que a ana voltou para mim, ou que eu voltei para ela - se é que faz diferença. Desde o dia 06 de janeiro eu venho sendo a ana que você precisa quer ser. O fato é que passei um dos piores réveillons da minha decadente vida abraçada com a depressão e esperando um que um infarto fulminante me levasse daqui. Os dias que se seguiram até o dia 05 foram de ansiedade e fadiga, e claro, muita comida. Neste 05 de janeiro encerrei de vez esse ciclo horroroso, completei 21 anos e me presenteei com vergonha na cara e 8 caixas de franol.  O franol entrou nesta casa em 06/01/18 e eu não o deixarei ir tão cedo, ele trouxe o estopim do qual tanto precisava, hoje me sinto muito mais forte. Não pensem que isso é tudo graças a ele, eu também mereço créditos. Tenho me adaptado a fome, e até começo apreciá-la novamente. Tudo que eu ingeri nos últimos seis dias foi calculado - exceto uma fatia de bolo maligna que comi por gula e me forçou a miar. Exercícios, eu confesso não estão a todo vapor, posso melhorar muito isso. Tenho feito Q48 e localizados nos intervalos do ciclo, gostaria de fazer o Q48 duas vezes por dia. No mais tenho corrido as léguas de carboidratos e gorduras, minhas principais refeições implicam em crepioca de frango com salada verde, faz dias venho planejado tomar vitamina ou suco mas acabo optando por não comer mais nada após o almoço, que ocorre por volta das 12:00h. Tenho consumido água detox, muito café e chá, e não, não tem sido nada fácil mas esse é o preço da perfeição. Como nada é um mar de rosas, têm me passado umas situações bem chatinhas, como as náuseas, as tonturas e a fraqueza. Nada com que eu já não tenha lidado antes, até porque é importante enfatizar a perfeição tem seu preço. Visando manter meu lindo e hidratado cabelinho na cabeça estou tomando suplemento vitamínico todos os dias, religiosamente. Se estou tendo resultados (?) claramente sim, e pretendo ir muito além. Tracei uma meta absurda com ajuda da Ravena - sim a Ravena voltou para o blogger, sigam-na, ela é um amor porém chata - mas vocês só vão saber se eu atingi ou não no dia 31 deste mês. Por fim trago-lhes os 5 PASSOS essenciais para retomar o controle, estes passos foram escritos por mim no ano passado para tentar ajudar uma amiga ana a entrar na linha (o nome citado é fictício), caso queiram republicá-lo tem todo meu apoio, se puderem creditem.


OS 5 PASSOS


"Primeiramente você precisa acreditar, depois precisa querer - querer muito - mas querer mesmo, mais que tudo (mais que comer, mais que sair, mais que estudar). A ana exige exclusividade, ela é egocêntrica. Você precisa pôr seu objetivo acima das suas outras vontades. Daí você pode praticar. Entenda é um processo de dentro para fora. É metafísico. É imposto puramente pelo nosso poder mental​.


Segundo, você precisa gostar. É como outro dia a Ema comentou “quem não gosta de vegetais não pode ser vegetariano”, da mesma forma que quem não gosta de sentir fome não pode ser ana. Não porque eu Any estou dizendo, mas porque você simplesmente não vai conseguir suportar o vazio se não dele se alimentar. É isso que é ser pura. Ser auto suficiente. Quando você está vazia a ana fica feliz, e quando a ana fica feliz ela transforma seu corpo ao seu favor. É um processo simples. Doloroso das mais diversas formas, mas é preciso gostar da fome, se não você não vai suportá-la.


Terceiro: é preciso manjar os paranauês. Você tem que aprender as técnicas, as mentiras, o empoderamento. Sim, anas se empoderam. Nós nos julgamentos superiores por não precisar nos entupir de comida. Nos sentimos inteligentes fazendo nossos cálculos de cada dia, fazendo planos, sendo focadas, manter o foco não é fácil em âmbito nenhum da vida, mas nós somos fortes o suficiente.


Quarto. Não é um estalar de dedos. É um processo. Lembre-se você está transformando seu corpo com o poder da sua mente. Leva meses. As coisas não vão dar certo sempre, não vão dar certo muitas e muitas vezes, mas você é perseverante. Tem que ter resiliência. Se reconstruir a cada queda. Você não vai fazer um LF de 600 calorias num dia e ficar linda. Vai levar tempo.


E quinto. Aprenda a lidar com o pouco. Se você quer pesar pouco não faz sentido por muito dentro de você. É matemática simples: consumiu mais do que gastou acumula, gastou mais do que consumiu queima.


Por isso não pense que vai passar fome, ou que isso é ruim. Desta forma o seu corpo vai tomar isso como um castigo, e você vai sofrer ainda mais neste processo que por em si só já não é fácil."


Por fim se embebedem com a beleza da minha real thinspo:


Besos de Fuego



sábado, 6 de janeiro de 2018

Vem reinvindicar o que a ti pertence



“Abre a porta Ana.
Pode entrar, a casa é tua.


Eu senti tanto a tua falta vadia.
Olha aqui, não me abandona mais.”

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Nada nesse inferno de vida faz sentido


Eu não consigo fazer nada.

Nada de produtivo. Nada que preste.

Não consigo estudar.
Ser mãe.
Mulher.
Filha.
Cuidar da casa.
Ir bem na Universidade.
Trabalhar.
Não consigo ser bonita.

Nem escrever poesia consigo mais!

A gordura me levou tudo. Tudo!

Olha para mim! Veja quem eu era, como estava perto de conseguir meu maior sonho.




Ridícula! Eu tenho vontade de arrancar minha pele por ser tão burra.

Burra.

Burra.


Odeio ser dramática. Odeio ficar reclamando sem rumo. Eu sei que é chato, mas a situação está insustentável. Cada dia que passa as coisas mudam para pior. O blogger mudou, eu mudei, as circunstâncias mudaram. Tudo cada vez mais na merda. Eu quero meu controle de volta, quero ler vocês e sentir aquela ansiedade boa, aquela inspiração. Quero escrever de novo meu Deus! Escrever com a alma. Isso tudo apenas significa que a ana não está mais comigo, nem ana nem mia nem nada. Era a ana que conduzia minha mão em cada palavra. Agora eu me reduzo a vir aqui reclamar e fazer promessas que eu sei que não vou cumprir. Sinceramente eu gostaria de poder desistir. Deixar tudo de lado e ir para o grande e infinito vazio sem fim.