segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Puede que me ciegue la fe Pero vuelvo a creer Que esto no se acaba Sueño que te intento besar Y me vuelvo a quemar La vida se me escapa Y aunque cada vez dueles más En mi alma Y aunque cada vez dueles más No te quiero olvidar

Eu passei horas encarando aquela garota pálida, nos melhores dias ela acreditava ter traços delicados. Mas a verdade é que ela parece um garoto guloso.
Eu me perguntava porque ela era tão feia, o que ela tinha feito em uma vida passada para merecer ser tão desajeitada. Senti pena.
Ela lamentava o fato de outras garotas terem muito e ela quase nada. Ela era desengonçada, pele com leves sardas, olhos castanhos dos mais comuns possíveis, igual ao cabelo também castanho que todo mundo tem. Ela pesava muito, todos sabiam disso. Aquilo era peso demais para uma garota pequena. Mais uma vez eu sentia pena. Ombros largos demais, dedos curtos demais, pés grandes demais. Ela deve ter sido uma pessoa horrível em outra vida, tão cruel que seu castigo ao nascer foi tornar-se alguém feia que se importa demais com aparências. Aquele nariz de bruxa me incomodava, ela baixava o olhar toda vez que percebia que eu estava observando.
Tentei sorrir. Ela sorriu de volta. Um sorriso tão triste e vazio que me encheu os olhos d'água. Aquela pobre garota, amaldiçoada, tão incompleta quanto uma lua minguante, se desfazia aos poucos e se perdia de si mesma. Eu queria ajudá-la, mas ao tocar em seu rosto de marfim percebi que uma película de vidro nos separava. O portal estava fechado, e eu não poderia passar Através do Espelho.
Debaixo daquela superfície a alma de uma menina condenada estava presa. Me senti tão infeliz ao constatar que nada que eu tentasse fazer poderia arranca-la de lá.
Lágrimas quentes contornavam seu rosto, molhavam meu rosto. Sal de menina-flor-vazia, água do mar de fada sem asas.
Só havia uma coisa que ela dizia lhe dar mais um pouco de paz, mesmo rodeada de pura banha aquela criança tinha um sonho de ser delicada e fria com um floco de neve. Ela amava algo em si que, a princípio, não podia ver: seu esqueleto. “Lindos ossos púrpura de leite” foi a expressão que usou ao me contar seus mais íntimos sonhos. Eu vi o desejo em seus olhos tempestuosos, então prometi que ela teria seus amados ossos. Seu sorriso falso me trouxe um pouco mais de verdade. Foi aí que decidi nunca mais abandoná-la.


quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Olha elaaa

Olá crianças, como estão?


Quem leu meu ultimo post sabe  que a ana voltou para mim, ou que eu voltei para ela - se é que faz diferença. Desde o dia 06 de janeiro eu venho sendo a ana que você precisa quer ser. O fato é que passei um dos piores réveillons da minha decadente vida abraçada com a depressão e esperando um que um infarto fulminante me levasse daqui. Os dias que se seguiram até o dia 05 foram de ansiedade e fadiga, e claro, muita comida. Neste 05 de janeiro encerrei de vez esse ciclo horroroso, completei 21 anos e me presenteei com vergonha na cara e 8 caixas de franol.  O franol entrou nesta casa em 06/01/18 e eu não o deixarei ir tão cedo, ele trouxe o estopim do qual tanto precisava, hoje me sinto muito mais forte. Não pensem que isso é tudo graças a ele, eu também mereço créditos. Tenho me adaptado a fome, e até começo apreciá-la novamente. Tudo que eu ingeri nos últimos seis dias foi calculado - exceto uma fatia de bolo maligna que comi por gula e me forçou a miar. Exercícios, eu confesso não estão a todo vapor, posso melhorar muito isso. Tenho feito Q48 e localizados nos intervalos do ciclo, gostaria de fazer o Q48 duas vezes por dia. No mais tenho corrido as léguas de carboidratos e gorduras, minhas principais refeições implicam em crepioca de frango com salada verde, faz dias venho planejado tomar vitamina ou suco mas acabo optando por não comer mais nada após o almoço, que ocorre por volta das 12:00h. Tenho consumido água detox, muito café e chá, e não, não tem sido nada fácil mas esse é o preço da perfeição. Como nada é um mar de rosas, têm me passado umas situações bem chatinhas, como as náuseas, as tonturas e a fraqueza. Nada com que eu já não tenha lidado antes, até porque é importante enfatizar a perfeição tem seu preço. Visando manter meu lindo e hidratado cabelinho na cabeça estou tomando suplemento vitamínico todos os dias, religiosamente. Se estou tendo resultados (?) claramente sim, e pretendo ir muito além. Tracei uma meta absurda com ajuda da Ravena - sim a Ravena voltou para o blogger, sigam-na, ela é um amor porém chata - mas vocês só vão saber se eu atingi ou não no dia 31 deste mês. Por fim trago-lhes os 5 PASSOS essenciais para retomar o controle, estes passos foram escritos por mim no ano passado para tentar ajudar uma amiga ana a entrar na linha (o nome citado é fictício), caso queiram republicá-lo tem todo meu apoio, se puderem creditem.


OS 5 PASSOS


"Primeiramente você precisa acreditar, depois precisa querer - querer muito - mas querer mesmo, mais que tudo (mais que comer, mais que sair, mais que estudar). A ana exige exclusividade, ela é egocêntrica. Você precisa pôr seu objetivo acima das suas outras vontades. Daí você pode praticar. Entenda é um processo de dentro para fora. É metafísico. É imposto puramente pelo nosso poder mental​.


Segundo, você precisa gostar. É como outro dia a Ema comentou “quem não gosta de vegetais não pode ser vegetariano”, da mesma forma que quem não gosta de sentir fome não pode ser ana. Não porque eu Any estou dizendo, mas porque você simplesmente não vai conseguir suportar o vazio se não dele se alimentar. É isso que é ser pura. Ser auto suficiente. Quando você está vazia a ana fica feliz, e quando a ana fica feliz ela transforma seu corpo ao seu favor. É um processo simples. Doloroso das mais diversas formas, mas é preciso gostar da fome, se não você não vai suportá-la.


Terceiro: é preciso manjar os paranauês. Você tem que aprender as técnicas, as mentiras, o empoderamento. Sim, anas se empoderam. Nós nos julgamentos superiores por não precisar nos entupir de comida. Nos sentimos inteligentes fazendo nossos cálculos de cada dia, fazendo planos, sendo focadas, manter o foco não é fácil em âmbito nenhum da vida, mas nós somos fortes o suficiente.


Quarto. Não é um estalar de dedos. É um processo. Lembre-se você está transformando seu corpo com o poder da sua mente. Leva meses. As coisas não vão dar certo sempre, não vão dar certo muitas e muitas vezes, mas você é perseverante. Tem que ter resiliência. Se reconstruir a cada queda. Você não vai fazer um LF de 600 calorias num dia e ficar linda. Vai levar tempo.


E quinto. Aprenda a lidar com o pouco. Se você quer pesar pouco não faz sentido por muito dentro de você. É matemática simples: consumiu mais do que gastou acumula, gastou mais do que consumiu queima.


Por isso não pense que vai passar fome, ou que isso é ruim. Desta forma o seu corpo vai tomar isso como um castigo, e você vai sofrer ainda mais neste processo que por em si só já não é fácil."


Por fim se embebedem com a beleza da minha real thinspo:


Besos de Fuego



sábado, 6 de janeiro de 2018

Vem reinvindicar o que a ti pertence



“Abre a porta Ana.
Pode entrar, a casa é tua.


Eu senti tanto a tua falta vadia.
Olha aqui, não me abandona mais.”

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Nada nesse inferno de vida faz sentido


Eu não consigo fazer nada.

Nada de produtivo. Nada que preste.

Não consigo estudar.
Ser mãe.
Mulher.
Filha.
Cuidar da casa.
Ir bem na Universidade.
Trabalhar.
Não consigo ser bonita.

Nem escrever poesia consigo mais!

A gordura me levou tudo. Tudo!

Olha para mim! Veja quem eu era, como estava perto de conseguir meu maior sonho.




Ridícula! Eu tenho vontade de arrancar minha pele por ser tão burra.

Burra.

Burra.


Odeio ser dramática. Odeio ficar reclamando sem rumo. Eu sei que é chato, mas a situação está insustentável. Cada dia que passa as coisas mudam para pior. O blogger mudou, eu mudei, as circunstâncias mudaram. Tudo cada vez mais na merda. Eu quero meu controle de volta, quero ler vocês e sentir aquela ansiedade boa, aquela inspiração. Quero escrever de novo meu Deus! Escrever com a alma. Isso tudo apenas significa que a ana não está mais comigo, nem ana nem mia nem nada. Era a ana que conduzia minha mão em cada palavra. Agora eu me reduzo a vir aqui reclamar e fazer promessas que eu sei que não vou cumprir. Sinceramente eu gostaria de poder desistir. Deixar tudo de lado e ir para o grande e infinito vazio sem fim.


segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Sobre o impacto da mudança




Tenho lido sobre minimalismo. Na verdade não tenho lido exatamente, vi uns infográficos no Pinterest e uns vídeos no YouTube. Também tenho lido - nas mesmas circunstâncias do caso anterior - sobre meditação, o famoso mindfulness. Peço a paciência de vocês em relação a esses conceitos, pois não poderei explicar muito bem agora. Enfim, eu vejo nesses hábitos - estilos de vida? - um novo viés para tentar alcançar meu tão sonhado controle mental. Visto que as duas teses se complementam, eu gostaria de tentar executá-las.
Já faz uns meses venho tentando a meditação através do controle da respiração. Funciona muito bem. Mas tem que querer fazer, tem que querer tentar, e as vezes eu não quero. Não sou uma garota disciplinada. O minimalismo é bastante novo para mim, pelo menos visto dessa forma. Este minimalismo ultrapassa a questão da roupa e da decoração, e atravessa a vida. Sentimentos, amizades, limpeza e organização, prioridades. Um modo de ser, de agir. Algo além das regras. Algo extremamente pessoal, que ninguém mais além de você pode nomear.
Esse fim de semana tive uma “crise minimalista” - espero não estar cometendo nenhum terrível erro com essa nomenclatura - onde eu dei uma gloriosa faxina em meu quarto e joguei fora bem mais do que jogaria normalmente. Eu me limpei. Esfoliei, esfreguei, hidratei. E cortei. Cortei grande parte do meu cabelo. O cabelo ao qual me apeguei durante tanto tempo. O cabelo pelo qual lutei tanto para manter.
Não foi uma decisão repentina. A gente precisa racionar, ver os prós e contras. Aquele tufo de células mortas já não fazia mais parte de mim. Havia se tornado um pesado encosto. Uma lástima. Não medi quantos centímetros removi, apenas acho que devia ter sido mais. Com o tempo decido se devo retocar ou não o corte. Como eu disse, nada repentino.
Hoje meu cabelo consiste num discreto Long Bob com franja desfiada. Está naturalmente castanho - tão comum como todos os outros - e extremamente macio, um mimo. Me inspirei, sem sombra de dúvidas, no corte das parisienses e seu “menos é mais".
A questão é a liberdade que esta atitude me deu antes mesmo de ser, de fato, executada. A maneira como são necessárias mudanças para que as coisas na vida possam se mover. A dieta vai bem obrigada. Meu quarto está limpo e mais iluminado. Gostaria de mudar muitas coisas nele, mas isso farei aos poucos.
De todo modo, o que gostaria de lhes dizer é que se desprendam. Libertem-se de costumes, posturas, características, adornos, funções, pessoas, sentimentos, objetos que sugam sua energia. Como podem ser puras com a ana se estão presas a pilhagens sanguessugas que vocês insistem em arrastar consigo para onde quer que vão?
Não é da noite para o dia, é claro. Temos desejos capitalistas, temos um apego irracional às coisas. Mas já pararam para pensar em como são apegadas a gordura?
“Ai Any mas eu odeio ser gorda, eu odeio as gordas, eu odeio a gordura”. É, porém aí está você cometendo os mesmos erros de sempre, perpetuando o sofrimento, empurrando a vida com sua barriga gorda da qual você não desapega, inconscientemente, por nada. Nós queremos ser fadas da neve, mas na primeira oportunidade de enfiar uma empada goela a baixo já estamos entaladas. Coma menos, isso é minimalismo. Respire mais, alimente seus pulmões com ar puro. Você nem percebe sua necessidade de respirar. Não consegue racionar quando sua ansiedade grita por grandes quantidades de comida, sendo que na verdade seu corpo precisa de água e oxigênio. Repensem minhas magrelas. Vejam o que são, para vocês, prioridades. Cuidem-se. Tomem bons banhos - não precisa gastar muita água para isso. Invistam em bons sabonetes, óleos, hidratantes. Alimentem a pele por fora também. Toquem-se, sintam-se. Respirem o aroma das fragrâncias fundidos a suas peles. Alimentem seus cabelos também. Não desperdicem com o que já não pode ser reparado. Alimente a alma, veja um filme ou livro que realmente gosta. Defina seu tempo de descanso e medite. Tente dar a si sempre o melhor, ainda que pense não merecer.
É desta forma que tenho esperança de encontrar algum equilíbrio nesta vida. Logo trarei posts detalhados sobre o minimalismo e mindfulness.

Seguem algumas fotos, bem ruins na verdade, pois não posso mostrar o rosto. Primeiros as inspirações, depois eu.



P.s.: fotos removidas.

Um grande beijo minhas magrelas 🌌


segunda-feira, 9 de outubro de 2017

TAG: Essa Sou Eu em Imagens


Hoje eu lhes trago algo diferente.

Nos primórdios da blogsfera anamia mentira ela já existia faz tempo nós garotas do blogger - “garotas do blogger” - vivíamos em uma terra mágica de harmonia e emagrecimento. Fazíamos poemas, desafios e selinhos. Para quem não sabe um selinho é algo como uma tag, um slogan, uma oficialização ou mesmo um presente. É uma imagem feita por você para usar no blogger por algum motivo. Kat, umas das gurias que eu sigo desde sempre, criou um selinho que simplesmente amo! Infelizmente sua última postagem foi em 2015. O selinho é o ESSA SOU EU EM IMAGENS, e consistente em você responder as perguntas feitas com imagens. Tecnicamente eu indico todas as meninas que me seguem para que respondam, daí vocês quando forem responder falam quem lhes indicou mostrando o link do blog e indicam mais quatro blogs que continuam o ciclo. Receio que já não temos tantas meninas para fazer a brincadeira, mas ainda assim quero tentar. Todas vocês que me seguem estão intimadas a realizar o selinho, daí vocês indicam outros blogs que quiserem. Você pega o selinho que vou postar a seguir e reproduz as perguntas, ao final você indica mais blogs. Hahaha as meninas que já fizeram devem estar achando que sou retardada, mas tô tentando explicar direitinho. Let's Go 🌺

O desafio original foi criado pela Kat, eu fiz algumas alterações adicionando mais perguntas. Espero que gostem.

SELINHO




1- UMA ESTAÇÃO


Primavera 🌻


2- UM MEIO DE TRANSPORTE


Carro. Se for um Impala Chevy 67 eu me jogo 🚐


3- UM LUGAR

Meu quarto 🛏 que se fosse assim eu não sairia nunca mais


4- UMA FASE DO DIA (MANHÃ, TARDE OU NOITE)


Gosto do anoitecer, do fim da tarde, pôr do sol 🌄


5- UM FILME


Simplesmente amo esse filme, sem mais ❤


6- UM ATOR


Jason Momoa, Any surtando em Liga da Justiça em 3,2,1... 😏


7- UMA ATRIZ


Rainha Angelina Jolie 💋


8- UMA BANDA OU GRUPO MUSICAL


Fifth Harmony 🎇 muito difícil porque também adoro Little Mix


9- UM PENTEADO


Lauren diva 🌌


10- UMA PARTE DO CORPO


Esses ossinhos do ombro que nunca tive 😍 queria uma que mostrasse também os ossos entre os seios mas não achei


11- UMA BEBIDA


Quem te viu, quem te vê Any ☕


12- UMA FLOR OU PLANTA


Sempre 🌹


13- UM ANIMAL DOMÉSTICO


Cat 🐈


14- UM ANIMAL SELVAGEM


Majestoso 🐅


15- UM LUGAR PARA CONHECER


Paris 🗼


16- UM SONHO


Ser magra e perfeita 😱


17- UM ACESSÓRIO


É vida 👜


18- UMA ARTE


Croquis de moda 🖊



19- UM MEDO


Bancar a gorda feliz 😮

20- UM MONUMENTO


Catedral de Notre-Dame 💒


21- SEU SIGNO


Coração de gelo ♑


22- SEU ELEMENTO (DE ACORDO COM O SIGNO)


Terra 🌱


23- UM ANIMAL OU PERSONAGEM MÍSTICO OU DA MITOLOGIA


Unicórnias 🦄


24- UM LIVRO


Clássico ❄

25- UM CANTOR


Adam Levine 🎤


26- UMA CANTORA

Ariana Grande 🌙


27- UMA REVISTA


It 🌠


28- UMA MODELO


Candice 🔥

29- UMA SÉRIE


SUPERNATURAL 😈

30- UM ROLÊ


Sempre 🎥


31- UMA PEÇA DE ROUPA


Saia 💕


32- UMA COR


Ever 💞


33- UMA PAIXÃO FICTÍCIA


Dean Winchester ✡


34- UM ESTILO DE VESTIR


Parisiense 🚬


35- UMA PERSONAGEM


Mia Colucci ⭐


36- UMA REDE SOCIAL


É rede social? 🤔


37- SIMPLESMENTE UMA IMAGEM

Tudo que eu sempre quis...

💎

É isso unicórnias! Importante lembrar que não vale Gif ok?
Espero que vocês respondam. É bom pra nos conhecermos e conhecermos novos blogs.

Beijos de luz 💋💋💋