sexta-feira, 15 de novembro de 2013

escrevi a uma amiga 13/11/13

Amiga... Não queria reclamar mas preciso da sua ajuda urgente. Minha vida esta uma lástima (novidade) e já não consigo focar no quero ou não. Tenho q me submeter a situações extremamente incômodas, como por exemplo, dormir com meu namorido e sonhar com o outro. Morro de vontade se sair com meus amigos, de curtir... Não posso! Se eu terminar com o Diego, o mundo desaba. Se bem q dentro da minha cabeça não pode ficar pior. Mas, não posso colocar os outros, inocentes dentro da minha depressão. Minha filha não tem culpa. Não terei filhos nunca mais... Não posso imaginar ela me perguntando onde esta o pai dela. E o outro não sabe (ainda) q tenho uma filha, mas vai logo saber. Não suporto mais mentiras, e humilhante Sacrifico toda a minha felicidade. Não suporto mais. Outra coisa q me impede de acabar com isso, e dinheiro, dependo do meu namorido, ele sabe e se aproveita. Sou muito apegada a bens materiais, minha vida de patricinha mimada não permitiria ser simples. Se faltasse algo pra minha filha, não poderia me perdoar. Passo um dia conformada, minha vida e essa, fui eu q fiz assim... A culpa e minha. Ontem se matou uma menina, quase da minha idade (16 anos) não sei exatamente quanto. Ela era bi, a mãe dela evangélica, não aceitava. Vazou um vídeo dela com um garoto e uma menina transando. A mãe dela deve ter a torturado. Ela se enforcou com o cabo da chapinha. Minha mãe chamou ela de burra e outros nomes Idiotas. Disse q ela vai pro inferno, q Deus não aceita o suicidio. Só tive vontade de falar pra ela isso: Mãe, quando uma pessoa esta triste, a dor e insuportável. E só se pensa na cabeça acabar com aquela dor. Mas aí seria demais.