quinta-feira, 16 de julho de 2015

sem solução

Minhas férias são um tédio, definitivamente. Mas não quero que acabem, qualquer coisa é melhor q ir pro matadouro colégio.
Tento ler, distrair-me. Faço exercícios para cintura, durmo e tento assistir, desenhar. Não há concentração suficiente. Estou desconexa, o franol me deixa assim, miar me deixa assim, não comer me deixa assim, privações me deixam irritada e impaciente.
Este seria um bom momento para estudar, conhecimento é sempre bem vindo. Mas não absorvo absolutamente nada. Me resta banhar ou escovar os dentes. O cheiro de hortelã me deixa sem fome, a sensação de limpeza me mantém absorta. Irrelevante. Infinita...

Estou a espera de mim mesma. Com calma imagino que logo virão resultados. Mas olha pra mim! Já se foram 8 kg e contínuo tão grande quanto.
“Ainda" é a palavra, sou a mesma garota boba e lesada de sempre, nada me mudará.

Uma bola de neve gigante, branca e gelada, e muito muito redonda.

A dor é suportável, até reconfortante. Minhas vísceras tentam manter contato. Seriam elas se revirando e gritando dentro de minha barriga? Devem estar famintas, clamando pela lama nojenta de açúcar e gordura que eram acostumadas a absorver.

Deixo-as falando sozinhas.

Me tranco em um porão egoísta e masoquista que construí em meu coração. E aqui estou eu, degustando as saborosas dores que insistem em se hospedar em meu corpo mole.

Para cada dor uma explicação:

• dor no estômago, esôfago e garganta: dói porquê fui fraca, comi e consequentemente provoquei o vômito.
• dor no intestino: dói porquê tenho uma grande banha mole na parte inferior abdominal, e tenho que reduzi-la, laxantes são eficientes e por isso os tomo.
• dor na cabeça: dói porquê sou burra, indisciplinada e gorda, e não preciso de mais drágeas.

Elas já não me incomodam, se acostumaram comigo e fazem parte de mim.

Como sempre, este texto ficou maior do que eu pretendia. Não controlo nem meus próprios dedos digitando, que dirá meu corpo inteiro.

           Até logo magrelas.




Besos

10 comentários:

  1. Entendo você . Mesmo quando conquistamos o que seriam boas metas,
    Ainda assim, o vazio permanece.

    Espero que você fique bem!

    ResponderExcluir
  2. Força!!!
    Eu não consegui achar esse Franol.

    ResponderExcluir
  3. Me sinto assim também, os efeitos dos remédios sempre rodam a minha mente.. Ah, o que não fazemos para perder alguns kg?
    Força, e espero que melhore.
    Beijos, Queen.

    ResponderExcluir
  4. Erga a cabeça anjo e siga em frente, essas dores q sentimos é por um bem maior sermos magras como sempre desejamos e vamos ser não importa o q seja!! Força garota e melhoras tbm ^^ estamos aqui pra dar forças uma a outra :3 bjos!!

    ResponderExcluir
  5. Oi,
    há um tempo acompanho seu blog e hoje resolvi fazer um também. Passarei por aqui mais vezes, está muito difícil de encontrar blogs ativos.

    Me segue?
    http://annie-porcelana.blogspot.com.br/

    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Quer saber?
    Férias servem para se desligar mesmo!
    Um tempo sem as pressões do estudo ou trabalho fazem muito bem!
    Então vai curtir a sua filhinha, vai brincar e passear com ela, faça coisas com a sua Princesa que geralmente vc não tem tempo de fazer, tem coisa melhor?
    Que tal planejar algo diferente para você e o seu marido?
    Ir ao cinema, ir à praia, passear em um parque ou curtir uma noite romântica pra quebrar a rotina, é tudo muito bom, não?
    Aproveite o que há de melhor agora!


    Beijinhos ^^

    ResponderExcluir
  7. um dos textos mais lindos e fieis à realidade de viver com um transtorno alimentar.
    continue escrevendo, ponha todos seus sentimentos no papel(na tela) e não na comida :*

    ResponderExcluir
  8. Ah meu amor, força, força, força!

    ResponderExcluir
  9. Força Any, estou contigo novamente! Vamos conseguir...
    By: Lariih

    ResponderExcluir
  10. Oi princesa!
    Como é que você está agora?
    Hey Any, não esqueci de ti, não desanime florzinha!
    Aguardo novas postagens suas.
    Um abraço beem forte <3

    ResponderExcluir