sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Acordo,

Dor de garganta desperta-me. Braços negros e robustos me envolvem, assim sei que não é um sonho.

Meu cérebro aos poucos começa a funcionar, liga as engrenagens. Envia comandos, delega funções.
Primeiro o básico deve ficar bem definido: hoje temos que emagrecer. O resto é consequência.

Levante-se, vista-se e dirija-se ao lavatório. Faça sua higiene bucal, ela é importante pois disfarça o gosto ruim do franol.

Dê uma volta pela casa, bom dia aos seres vivos que encontrar pelo caminho. Discretamente avalie-se no portal das trevas/sonhos espelho. Desanime. Xingue-se.
Arraste-se até sua caixa secreta e destaque suas 30g de efedrina.
Deve ser o suficiente para o desjejum.

Com a água cristalina da nascente de uma lagoa mágica do Himalaia, eu tomo energia pura.
A fórmula mágica que me mantém de pé.
Está tão intenso em mim que faz parte da minha carne, é o cálcio de meus ossos, oxigênio para o cérebro.

Drágeas brancas - como a neve diga-se de passagem - que tem gravadas em si a letra F.

F de Força...
F de Foco...
F de Fé...

F de Franol.

F de Feia...
F de Falsa...
F de Fina...

F de Fraca.

Mas o F não seria de força? De fraca também.

Até remédios são bipolares.

Mas este F é de o quão forte ele pode te deixar. Não sentirá fome alguma, mas será tão fraca que não poderá levantar-te rapidamente.

Tomada minha droga, espero senti-la sendo absorvida em meu podre sistema digestivo.
As primeiras batidas vêm derrepente, um surto de adrenalina e então

água pura derramando em meu sangue

queimando toda a lama

o deixando rosa como deve ser.


Logo estou dominada pelas sensações;

 taquicardia;
 tremedeira;
 boca seca;
 tontura;
 náusea;
 cãibras;
 suor frio;
 a intensa, mas justificável, dor de cabeça;
 falta de concentração.

Mas o melhor de tudo, a inibição do apetite. Repulsa a comida e as suas más consequências.

Adaptei-me para realizar minhas tarefas sob o efeito colateral do frafra (como chamo carinhosamente). Estou tão viciada que quando não o tenho entro em desespero.
Penso: estou minando meu coração, mas o que posso fazer se somente a efedrina me mantém tão próxima de estar limpa.

Tão perigosa quando ana ou mia, a substância é mais um escape. Outra maneira de chegar ao objetivo. Arrancar toda essa camada nojenta e desnecessária envolta a mim.

Sinto-a queimando...
derretendo...


No fim do dia estou tão desgastada que só penso em deitar-me.
Perfumar meu quarto, sentir os fios de algodão.

Mas ele não me deixa, meu cérebro não para. Ele não quer parar. 
Olhos abertos, arregalados.

Açúcar queimado...

 - Não ana, eu não quero conversar.

Meu apelo é ignorado.
Acaricia-me os cabelos e obriga a queimar também os neurônios que me restam. Vadia. Tenho que fazer planos, tenho que anotá-los.
Tenho que pôr em prática.

Agora? Agora.

Somente gordas deixam para amanhã.

Levanto-me, faço rotações.

100
200
300
400

Até não conseguir me mover de tanta dor.

Caio nos braços dele, e afundo em seu peito. Pareço desmaiar, estar morta. 
Mas no fundo, estou do outro lado do portal

deitada na grama

respirando maresia

sonhando mentiras

fadas me beliscando.



8 comentários:

  1. Garota que coisa mais Ana e Mia.... ♡.♡
    Tu diz que quando entra no meu blog sente á Ana, e eu te digo que quando entro no seu. Sinto as fitas delas me enrolarem, dormirei amarrada com elas.

    Ah' guria eu adoraria conhecer você. Nunca desejei conhecer alguém da internet mas você, com toda certeza, eu queria conhecer...

    Não pare de escrever. Nunca!

    Um grande Beijo da Lua ♡♡

    ResponderExcluir
  2. Oi, Any!
    Eu já disse que amo você? Bem, eu amo, de verdade. Obrigada pelas palavras de carinho, pela amizade e apoio de sempre.
    Espero mesmo que um dia nós possamos nos encontrar e passar horas conversando sobre tudo o que nos vier a mente!
    Acho que você escreve maravilhosamente bem, sério. É incrível o modo como você retrata a sua realidade, é poético. E é claro que me dói saber que você sofre com tudo isso. Mas é essa nossa vida, buscando a perfeição, o controle. Sabe, eu não mio mais, eu não faço low food, nem no food, mas o desejo pela perfeição (não apenas física), parece estar enraizado em mim... Há uma canção que diz algo como "Eu não me importo se dói, eu quero um corpo perfeito, eu quero uma alma perfeita...".
    Enfim, escrevi muito.
    Hey, eu deixei meu e-mail lá no perfil do blog, caso queira me escrever, me contar algo, conversar, desabafar, fique à vontade. Vou adorar falar contigo. Mesmo!
    Um abraço carinhoso pra ti, se cuida princesa! ♡

    ResponderExcluir
  3. Oi amiga!
    Você está interpretando errado algumas coisas, eu não te mandei o e-mail porque estou passando por uma fase complicada. Não é nada muito preocupante, mais é algo que me exige um tempo. Eu quero sim falar com você, e não estou na defensiva sobre nada, não tenho motivos para estar.
    Eu te amo tá?!

    ResponderExcluir
  4. oi any, mudou o blog, quase não reconheço. gosto dessa forma de escrita, poetica e melancólica. temo o frafra por isso essas reações, fisicas e mentais, mas sei que é um forte aliado.

    ResponderExcluir
  5. Poeticamente lindo. Juro, nunca delete nenhum post.

    ResponderExcluir
  6. Boa noite! Tudo bem?
    Teve uma temporada que eu tomei franol e adorava toda essa sensação... o que não conseguia suportar mesmo era a dor de cabeça no final do dia.
    Respondendo a sua pergunta lá no blog, tô tomando a Isotretinoína pra tratamento de acne. Ela causa inúmeros efeitos colaterais, e a que eu mais tenho sofrido são o colesterol alto (sim, esse medicamento aumenta o colesterol) e toda a pele, incluindo labios e narinas extremamente ressecados, de abrir feridas. No mais, creio que vai valer muito a pena passar por tudo isso!
    Passando pra retribuir o carinho no meu blog.
    Volte sempre que puder ;*
    www.venenosdepelucia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. ANY! Quanto tempo eu não apareço por aqui! O blog tá tão mudado!
    Eu tomo franol de vez em quando, mas tem me feito tão mal que eu desisto e tomo só as cápsulas de cafeína.

    amei como está escrevendo! Tenha foco menina
    força, ok?

    ResponderExcluir
  8. Houve uma mudança na sua alma para melhor, sou capaz de sentir :)

    ResponderExcluir