quinta-feira, 16 de julho de 2015

sem solução

Minhas férias são um tédio, definitivamente. Mas não quero que acabem, qualquer coisa é melhor q ir pro matadouro colégio.
Tento ler, distrair-me. Faço exercícios para cintura, durmo e tento assistir, desenhar. Não há concentração suficiente. Estou desconexa, o franol me deixa assim, miar me deixa assim, não comer me deixa assim, privações me deixam irritada e impaciente.
Este seria um bom momento para estudar, conhecimento é sempre bem vindo. Mas não absorvo absolutamente nada. Me resta banhar ou escovar os dentes. O cheiro de hortelã me deixa sem fome, a sensação de limpeza me mantém absorta. Irrelevante. Infinita...

Estou a espera de mim mesma. Com calma imagino que logo virão resultados. Mas olha pra mim! Já se foram 8 kg e contínuo tão grande quanto.
“Ainda" é a palavra, sou a mesma garota boba e lesada de sempre, nada me mudará.

Uma bola de neve gigante, branca e gelada, e muito muito redonda.

A dor é suportável, até reconfortante. Minhas vísceras tentam manter contato. Seriam elas se revirando e gritando dentro de minha barriga? Devem estar famintas, clamando pela lama nojenta de açúcar e gordura que eram acostumadas a absorver.

Deixo-as falando sozinhas.

Me tranco em um porão egoísta e masoquista que construí em meu coração. E aqui estou eu, degustando as saborosas dores que insistem em se hospedar em meu corpo mole.

Para cada dor uma explicação:

• dor no estômago, esôfago e garganta: dói porquê fui fraca, comi e consequentemente provoquei o vômito.
• dor no intestino: dói porquê tenho uma grande banha mole na parte inferior abdominal, e tenho que reduzi-la, laxantes são eficientes e por isso os tomo.
• dor na cabeça: dói porquê sou burra, indisciplinada e gorda, e não preciso de mais drágeas.

Elas já não me incomodam, se acostumaram comigo e fazem parte de mim.

Como sempre, este texto ficou maior do que eu pretendia. Não controlo nem meus próprios dedos digitando, que dirá meu corpo inteiro.

           Até logo magrelas.




Besos

terça-feira, 14 de julho de 2015

sem título e sem inspiração

Oi magrelas. Como estão?



Eu estou indo (pra onde ninguém sabe), agora mesmo estou no maior baixo astral... Anteontem comi 300 calorias, ontem foram 147 e hoje uma laranja (quantas calorias tem uma laranja?) to um caco feio e feio. Não tem outra palavra, eu sou feia, pura e intensamente feia. Coisa estranha desajeitada...
Mas isso vocês já sabem.

Eu não fui ao médico, nem sei se ainda tenho aquela mancha... Não briguem. Semana passada estive muito mal porque minha menstruação não descia e tive muito medo de estar grávida, mesmo isso sendo meio impossível, porque uso preservativo e blá. Fiquei inchada estranha (mas do já sou) e comi comi... Triste fim.

Agora estou esguichando sangue. Sorry, mas é verdade. Hoje sujei minha cama, roupas e o banheiro todo com meu sangue cor-de-rosa. Eu deveria apagar isso, mas prefiro escrever espontaneamente.

Estou fazendo lfs, uso lacto purga uma vez por semana e só mio em casos de sérias compulsões. Tem dado certo desta maneira, devagar e sempre. Tenho perdido peso... mas cadê a felicidade? Deve estar nos 49 kg eu acho.

Hoje estou escrevendo um tédio, meu cabelo ta quebrando e caindo, as unhas não crescem e se crescem algo logo quebram, pele ta ridícula e to cansada.
Deve ser o peso da banha...

Mas Any, não tem nenhuma notícia boa?

Sim, Anahi anunciou sua volta, com CD, performance nos Premios Juventud, tour mundial.
Isso com certeza ilumina minha vida!

Acho que é isso.

Besos de Fuego