quarta-feira, 28 de setembro de 2016

I'm back



Eu não sei como começar. Minha “escrita" se foi desde que comecei a treinar as dissertações argumentativas.

Talvez a melhor forma seja pedindo-lhes perdão, novamente. Sumi, não as visitei. Estive completamente dispersa, desconcentrada. Perdi o foco e a vergonha na cara. Perdi a linha, a disposição.

Me vi diante de um abismo e pulei.

Até hoje estou a cair.

Volta e meia me questiono por que não peço ajuda a vocês, apoio que eu sei que me darão com todo amor se precisar. Mas eu não consigo. Me fogem as palavras, as letras se embaralham e transfomam-se em um monte de nada.

E engordei, cada palavra não escrita uma grama acumulada. Assim cheguei a quase 66kg. Um horror. Um crime. Não tenham pena de mim. Eu mereço.

Meu Deus eu me pergunto como pude chegar a isso. Sinto tanta falta de meus ossos. As pessoas estão comentando, e só por isso eu despertei. Afastei a névoa escura que encobrira meus olhos durante tanto tempo.

É tão difícil recomeçar. É impossível me agradar.

Tenho grandes sonhos. Utopias. Planos estipulados para alcançar metas e objetivos.

Mas de que adiantaria, ser acadêmica de direito logo após o ensino médio, com todo o mérito de ter sido aprovada pelo Enem, se eu for uma orca roliça gigante destruidora de cadeiras de plástico?
De que adianta formar-me no dito curso e ter uma linda festa se não couber no vestido desejado?
Não há dinheiro, nem da melhor das melhores profissões que me fará feliz se não for magra.
E vice versa pois, magra sem nenhum tustão não será pleno.

Sou ambiciosa não?

As coisas fugiram do controle.

Mas eu decidi mudar, e desta vez, estou sozinha com a ana.

Eu já lhes disse que eu sou uma farsa? Todo este tempo me auto enganando e enganado vocês, dizendo ser ana, me achando forte por não ter fome. Era mentira, pois não era eu e sim os remédios, ou melhor, “o" remédio.
Franol o nome dele, minha anorexia só existia por conta dele. Claro que nem sempre foi assim. Meus TA's vieram muito antes, mas depois que eu passei a usá-lo, tornei-me dependente. Então já era de se esperar que eu ia me foder quando não pudesse mais tomá-lo.
E o que aconteceu?
Eu me fodi.
Claro, ferrei tudo.

Já são três meses “limpa", e nestes três meses eu quase desisti. A fome avassaladora me devastou. Meu corpo quis consumir tudo que eu o neguei ao longo deste último ano. Junto a isso meu cabelo - preciso conversar seriamente com vocês sobre isso - me deixava - e ainda deixa - muito depressiva, juntamente com trocentas provas, trabalhos e seminários, brigas de família e pouco dinheiro para muita conta, já viram ... descontrole total. 

E boom! Explodiu!

Any de 58kg para 65,7kg.

É, só agora consegui me restabelecer. E depois de tanta luta a fome já não incomoda tanto, aos poucos aprendo a ama-la novamente. E desta vez sem nada de drogas.

Estes últimos meses foram uma provação! Cheguei tão perto de voltar a vomitar.
Lembro de um dia que deixei cair o shampoo e quando fui apanhá-lo me vi tão próxima ao vaso sanitário, que pude sentir o calor do vomito em minha garganta. É claro, eu devo ser louca, entretando estou apenas sendo sincera. A maioria das outras vezes que me vi tentada a miar foi por conta de excesso de comilança.

No momento sinto-me demasiadamente estável. gostaria de contar-lhes meus planos futuros e também sobre minhas leituras, mas isto fica para outro post.

Peço que me perdoem novamente, a vida é uma verdeira loucura, então não prometerei um retorno em breve, mas que o universo conspire a favor.

Não desistam de mim 🦄

8 comentários:

  1. Infelizmente eu me vi nesta postagem.
    Eu fui dos 50kg para os 69kg imagine a tragédia.

    Mas o importante é despertar e querer melhorar.
    Em dois meses estou nos 64. Mas desta vez estou
    tentando mudar de forma saudável, e não pretendo
    voltar aos 50kg não.

    muita sorte e foco, qualquer coisa estou aqui.

    ResponderExcluir
  2. Ninguém aqui desistiria de ti Any... Tu és um amor de pessoa, e muito forte tanto por dentro como por fora. O franol, o lax, o diu são as verdadeiras farsas. São pequenos trampolins que nós usamos para nos iludir. Escolher atitudes saudaveis é o que nos torna forte..

    Jamais desistiremos de ti!

    ResponderExcluir
  3. Céus, já estava ficando preocupada com você! Não teve um dia sequer que não visitei o blog... é o único que acompanho... seus textos me inspiram tanto! Estou pensando em criar um blog também. Esses dias me vi tão desesperada com tanta gordura que fiquei 36 horas a base de água... Minha mãe me encontrou desmaiada na cama. Foi a primeira vez que desmaiei... foi a primeira vez que fui tão longe! Comecei a fazer terapia. Minha mãe tem me obrigado a comer. Tenho colocado a comida pra fora de todas as maneiras possíveis. Todos os dias. Espero ansiosamente a sua próxima publicação. Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Céus, já estava ficando preocupada com você! Não teve um dia sequer que não visitei o blog... é o único que acompanho... seus textos me inspiram tanto! Estou pensando em criar um blog também. Esses dias me vi tão desesperada com tanta gordura que fiquei 36 horas a base de água... Minha mãe me encontrou desmaiada na cama. Foi a primeira vez que desmaiei... foi a primeira vez que fui tão longe! Comecei a fazer terapia. Minha mãe tem me obrigado a comer. Tenho colocado a comida pra fora de todas as maneiras possíveis. Todos os dias. Espero ansiosamente a sua próxima publicação. Bjs.

    ResponderExcluir
  5. entendo completamente.. perder o controle e comigo mesma.. VC precisa se reerguer! nós nunca iremos desistir de VC! sempre estaremos aqui! VC não está sozinha ou somente com a ana. Você tbm tem a nós. Sei q não e fácil e muito mais fácil para comigo falar.. Mas acredite.. Eu sei oque VC esta sentindo.. Não fique assim! mostre para VC e para os outros que VC e forte e não precisa de droga alguma! você consegue!

    ResponderExcluir
  6. Entendo exatamente pelo que estás passando, amiga. Na vida existem momentos em que nos sentimos completamente sem chão, e tudo parece contribuir para que piore.
    Estou feliz por saber que está, pelo menos, cogitando a hipótese de voltar para o blog.
    Obrigada por sua amizade, e fique bem, certo?

    ResponderExcluir
  7. Olá, Any!

    Conheci teu blog quando você estava "fora" e fiquei feliz em saber que voltou, pois na época li algumas publicações e gostei da maneira como você escreve.

    Eu entendo o seu pensamento de passar na faculdade e se formar não valer à pena se não estiver magra. Aliás, meu próprio pai me disse isso. Segundo ele, não teria problema eu não passar no ENEM, mas eu não poderia ser gorda. É, todas temos problemas.

    Espero que você fique por aqui. Acho que é melhor desabafar com a gente do que entrar (ou se manter) nessa luta sozinha.

    Fique bem.

    Um beijo, V.
    https://aborboletavalentina.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi flor,
    Por mim não precisaria pedir perdão, todos nós temos nossas quedas. Me desculpe, mas vou ter que descordar de você, por mais que as gordas sejam discriminadas em nossa sociedade, magreza, felicidade e sucesso NÃO necessariamente andam juntos. Também quero estar magra na minha formatura, mas se não estiver, acho que vai ter valido apena mesmo assim, só pelo fato de me livrar da facul kkkkk. E além do mais, se vc não se sentir bem pra colocar um vestido, não é obrigada a participar da festa de formatura.
    Mas é claro que vc vai conseguir atingir seus objetivos, eu confio em vc! (Não vou poder te apoiar com a ana, pq queria te ver bem, e com ela vc sabe que isso não vai ser possível).
    Vc já tentou emagrecer de outras formas, buscar ajuda profissional?

    Beeijos, desculpe o comentário longo e espero que fique bem.

    ResponderExcluir