quarta-feira, 5 de abril de 2017

(...) Se ao menos conseguíssemos enxergar a infinita cadeia de consequências que resulta das nossas pequenas decisões. Mas só percebemos tarde demais, quando perceber é inútil. - Quem é você Alasca?

 Como eu estou?


Aaaah cremosas e cremosos... A merda tá feia. Me sinto anestesiada. Não consigo tomar atitudes.

O plano deu certo, em uma semana e meia foram quase 5kg. Só que depois levei esporro da minha mãe por que tinha a chance de eu estar grávida. Então parei a dieta, e desde então como como se não houvesse amanhã.

Voltei ao peso inicial. Sorte minha. Do jeito que estou comendo já deveria ter explodido.
Mas Any, por que não para então?
Como? Me digam como? Se tenho um buraco negro no meu peito que ataca direto meu estômago. É como se comida fosse a única forma de preencher. Eu sinto tristeza​ e raiva, mas não sei porquê. Não consigo discernir o motivo.


O único momento de paz que tenho é quando leio meus romances...


E é por isso que eu sumi. Estou postando pelo Wi-Fi do trabalho. Não tenho créditos​ no celular, e nem grana pra colocar. Mas o pior: não tenho vontade de escrever nem de ler o blog. Só estou aqui porque pediram, e vocês​ merecem mais de mim. Vocês​ merecem mais que isso.


Não tem 10kg a menos, e nem tem Any, Allissa, ou seja lá o que ela se chama, por um bom tempo.

Porque gorda ela não é nada. E é isso que ela é agora.

Alissa e sua mania de terceira pessoa 🙄


P.s.: exame de sangue deu negativo, junto com mais quatro negativos dos testes de farmácia. Mas a menstruação não desce. Um mês de atraso hoje.